Quem sou eu?

Hérika Ströngreen

Faaallaaa Makers!

Essa é a Hérika Ströngreen, ela tem 26 anos, é Bissexual, é de Touro com asc em Gêmeos, mais jura que é um amorzinho, atualmente ela mora em Belo Horizonte – MG mas nasceu em Congonhas – MG .

Na infância desenvolveu um amor muito grande por computadores e como não saia muito de casa, foi se aperfeiçoando bastante com o tempo.

Como via muitos filmes de espiões começou a se interessar por hacking, mas no interior as coisas funcionam bem diferente e por isso não deu continuidade nessa área porque teve que começar a trabalhar cedo, e também ela nunca achou que seria possivel trabalhar com isso.

Começou a trabalhar com 13 anos, levando e buscando crianças na escola, deu aulas particulares, trabalhou em vans escolares, trabalhou de recepcionista em Clínica de medicina do trabalho e também em Clínica de Cardiologia, trabalhou em uma Copiadora – com Xerox e impressões, trabalhou montando moveis, até que…

Aos 17 anos entrou na faculdade de Engenharia da Computação na UNIPAC em Conselheiro Lafaiete e conheceu um mar de possibilidades que a área que a tecnologia oferece, fazendo-a revivendo o seu interesse por hacking e de quebra começou a gostar da integração entre hardware, software, IoT, Robótica

Com 18 anos saiu da casa dos pais para abrir uma loja de manutenção e venda de computadores em Conselheiro Lafaiete junto com um sócio, 2 anos depois estavam eles abrindo a segunda loja.

Ao final da faculdade resolveu pivotar sua carreira, deixou tudo para trás e foi morar em Belo Horizonte, cidade em que reside até hoje, trabalhou 8 meses em um shopping-camelô rsrs’, mas como as coisas não sairam bem como ela pensava, então ela acabou voltou para a casa de seus pais em Congonhas.

Durante os 3 meses em que esteve lá, estudou muito para conseguir um trabalho na área TI e aproveitou essa época para criar o seu canal no Youtube.

Voltou a morar em BH, trabalhou por 2 anos em uma startup no departamento de suporte, mas viu que não era isso que à tinha trago de volta a Belo Horizonte, então em plena pandemia, resolveu seguir seus sonhos.

Saiu da startup e dedicou todo seu tempo e economias para aprimorar seus conhecimentos, entrou na Trybe, escola focada na formação de desenvolvedores Full Stack e segue confiante que em breve vai estar trabalhando com programação e ajudando a desenvolver ferramentas que facilitem a vida das pessoas.

A vida lhe ensinou muitas formas de curar seus medos e preconceitos e por isso tornou-se uma pessoa melhor.

Ströngreen. H

“É preciso curar para criar

Atualmente em 2021, Hérika é modelo em duas agências (@MaximaTalents | @RankModel), possuí DRT e iniciou o curso de Teatro no Net, devido a pandemia não deu continuidade, interropendo no 2° período.

Vive se aventurando em novos experimentos e compartilha eles em suas redes sociais, já deu várias palestras e lives sobre tecnologia, inclusive em congressos e feiras bem conhecidas na área, como: Latinoware e ArduinoDay.

Ela ama ler livros de auto-reflexão, joga League of Legends nas horas vagas, está aprendendo as artes milenares do Lockpick é apaixonada pelo alemão, sonha em um dia morar na Alemanha, mas ainda não se decidiu em que cidade exatamente.